Friday, August 19, 2005

Rescaldo
Restam inícios de tarde devorados por nevoeiros lamacentos. Vidas atravessadas pelo inferno. Resta a opacidade da mata carbonizada e os focos de incêndio lá longe que se assemelham a lava e ainda o medo de atravessar uma realidade sufocante, irrespirável.




Não há enquadramento possível para a angústia e a devastação em directo

5 Comments:

Blogger Afrodite said...

o que escreves é arrepiantemente fantástico, mas as frases finais são .... nem sei como defini-las!

Um beijo desta tua admiradora incondicional, que te sorri com esta carinha d'anjo num corpo espectacular, com tudo no sítio, muito dentro do prazo, sem aditivos nem silicones

§(~_~)§ Afrodite

20/8/05 19:58  
Blogger Afrodite said...

Petrus, lindo, tu tens msn?
§(~_~)§ mais um beijo da Afrodite

20/8/05 19:59  
Blogger Daniel Aladiah said...

Caro Petrus
A dor tem o ruído da agonia da madeira que crepita em rescaldo... e o mundo fica negro para que da terra possa brotar de novo a vida.
Um abraço
Daniel

21/8/05 21:23  
Blogger Alexandre Sousa said...

Será que alguma vez haverá rescaldo para a raiva do nosso sentir? Espero bem que não.

23/8/05 11:32  
Blogger AS said...

Muitas vezes caminhamos em direcção ás chamas e não sentimos o calor que nos queima...

24/8/05 11:08  

Post a Comment

<< Home