Wednesday, November 16, 2005

Obituário de um ser
Hoje este espaço é meu e não desejo caracteres.
Hoje não existem amanhãs.

Os amanhãs são dos que trespassam
os outros, tornando-os transparentes.
Invalidando-os.
Os amanhãs são dos que nada valem,
dos que facilmente atraiçoam,
dos que preferem assassinar ideais.
Os amanhãs são dos donos da verdade.
Os amanhãs são dos que caminham
fingindo-se humanos.


Hoje não existem amanhãs. Pensarei melhor depois. Ou talvez não...

18 Comments:

Anonymous charlie said...

Os amanhãs são sempre as promessas cantantes dos que nos roubam os hojes de que precisamos agora...

16/11/05 00:23  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana e caro Petrus
os amanhãs também são os sonhos de hoje... mas urge tornar realidade os sonhos dos amanhãs...
e, como diz a outra, é já a seguir... :)
Um beijo e um abraço
Daniel

16/11/05 00:37  
Blogger gato_escaldado said...

os amanhãs "são dos que trespassam os outros". tornando-os transparentes. e ajudando-os a crescer. e que não são donos da verdade. mas caminham tacteando. com a sua verdade. gostei mto do poema. beijos

17/11/05 13:50  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Petrus,
É isso mesmo, como dizes, não há que pensar no amanhã, mas sim viver cada dia como se fosse o derradeiro.
Só assim se pode viver e ser verdadeiramente feliz.
Bjs.

17/11/05 21:45  
Blogger Alexandre Sousa said...

Um amanhã encerra sempre uma esperança e sem esperança não existe o amanhã

17/11/05 21:55  
Blogger Alexandre Sousa said...

Voltei apenas para me despedir

22/11/05 20:54  
Anonymous singularidade said...

Olá,gostei do que li. Um amanhã será sempre um amanhecer.
Jinho

23/11/05 11:42  
Blogger Nilson Barcelli said...

O amanhã tem sempre implícita a ideia de esperança.
Palavra que detesto. É negativa e traz no seu ventre a derrota.
Tal como tu prefiro viver o hoje.
Tomorrow is another day. Alguém disse.
Só que o hoje pode prejudicar o amanhã. Portante, o hoje tem de ser sempre vivido como deve ser. Não sei bem como é mas, pelo menos, o melhor possível.
Adorei o teu poema, pese embora os teus pressupostos tenham sido diferentes dos meus (penso eu de que...).
Beijinhos.

23/11/05 13:16  
Anonymous Maria Afonso Sancho said...

Raquel
Que lindo esta fita de palavras atrás do rato!!!! :-0
Para além das palavras lindas do resto do texto.
Parabéns!

23/11/05 23:34  
Blogger Eclipse said...

Porque há que viver o presente...
Abraços

25/11/05 13:17  
Blogger GNM said...

Os amanhã sãos teus, são meus, são de todos nós!

Tem 1 excelente fim de semana...

Continua a sorrir!

25/11/05 15:18  
Blogger TMara said...

gostei da estrutura do poema. Não do k lhe está por detrás. Os amanhãs n/ são desses k dizes, mas sim dos outros entre os quais, provavelmente, estamos.Bom f.s. bj de luz

25/11/05 17:23  
Blogger agua_quente said...

Não me parece que os amanhãs sejam forçosamente dos que nada valem e facilmente atraiçoam. Também não me agrada viver sem amanhãs.
Mas gosto de viver o dia de hoje e gosto do teu poema.
Beijos

25/11/05 21:55  
Blogger Menina_marota said...

Os amanhãs... são de todos nós... meus e teus, daquele que passa ao nosso lado e nem nos vê...

Os amanhãs, sem ideais, sem esperança, nada valem.

Não acredites na palavra oferecida, de raiva, sem esperança.

Essa, não tem amanhã, porque morre ao nascer.

Vive o Hoje. Aguarda serenamente o Amanhã...

Um abraço carinhoso e bom fim de semana :)

26/11/05 22:47  
Blogger mfc said...

Os amanhãs são sempre desculpas!
São a ilusão de quem quer acreditar...apenas acreditar!

28/11/05 20:42  
Blogger Aromas Do Mar said...

E aqui também ;)

Que seria de nós sem a esperança do amanhã? :)

Beijo da Lina

30/11/05 23:43  
Anonymous Friedrich said...

Pela parte que me toca esforço-me todos os dias para o ser mais feliz... Mas se não for todos os dias tento sempre novamente no dia seguinte! Está muito bonito o poema o blog em si também está muito agradável.
Beijos e Boas Festas
Ps:- Envio-te este script para colocares do teu blog na página do html depois de (head), troca os parênteses pelos adequados menor e maior
(!-- Inicio da faixa - A babushka blogs --) (script type="text/javascript" src="http://pwp.netcabo.pt/arquinorma/babus1.js")(/script) (!-- Fim da faixa - A babushka blogs --)

2/12/05 20:45  
Blogger amita said...

Já passei por aqui e li o fenecer dos amanhãs por transparências. Regresso amanhã que hoje já o é. Um bjinho e um doce sorriso

3/12/05 17:39  

Post a Comment

<< Home